Site Autárquico de Ovar

Síntese da Reunião de Câmara de 18 de outubro

Gestão Municipal

18 de outubro de 2018

CMOvar aprova Voto de Pesar pelo falecimento de Alberto Manuel Matos de Sousa Lamy


O executivo municipal aprovou, hoje, por unanimidade, um Voto de Pesar pelo óbito de Alberto Manuel Matos de Sousa Lamy, o que se transcreve na íntegra:

“PROPOSTA
Voto de Pesar pelo óbito de
ALBERTO MANUEL MATOS DE SOUSA LAMY (1934 – 2018)

Alberto Manuel Matos de Sousa Lamy nasceu a 19 de novembro de 1934, em Ovar.
Filho de José Eduardo de Sousa Lamy, médico, que foi Presidente da Câmara Municipal de Ovar entre 1954 e 1959, e de Maria Celeste Matos de Sousa Lamy, Alberto de Sousa Lamy concluiu o seu curso, em 1958, na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Ao longo sua carreira na advocacia, foi delegado às Assembleias da Ordem dos Advogados (1972/1974), eleito pelo círculo judicial de Santa Maria da Feira, foi vogal do Conselho Geral da Ordem dos Advogados (1981-1983) e vogal do seu Conselho Superior (1990-1998).

A paixão pela literatura surgiu muito cedo, colecionando livros desde criança. E, em 1967 começou a colecionar elementos da história de Ovar, os quais resultaram na publicação, em 1977, da Monografia de Ovar. A partir daí alavancou a sua carreira literária, com a publicação de 25 livros, entre os quais: “Monografia de Ovar” (1ª edição 1977, 2 volumes, 2ª edição 2001, 4 volumes), “Centenário da Imprensa Ovarense” (1983), “A Ordem dos Advogados Portugueses” (1984), “História da Santa Casa da Misericórdia de Ovar” (1984), “Advogados: Elogio e Crítica” (1984); “Monografia de Refojos” (1987), “O Visconde de Ovar: 1782-1856” (1987), “A Academia de Coimbra: 1537-1990” (1990), “Os advogados na Literatura Portuguesa” (1992), “História da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ovar: 1896-1996” (1996), “Advogados e Juízes na Literatura e na Sabedoria Popular” (2001, 3 volumes), “Datas da História de Ovar 922-2005” (2005), “Dicionário da História de Ovar” (2009, 3 volumes) e “Dicionário da História de Ovar – Atualização” (2018). Este último lançado a 13 de setembro, na abertura do Festival Literário de Ovar.

Colaborou ainda na imprensa local, publicando “Crónicas Vareiras” no Terras do Var, “Datas na História de Ovar” no João Semana, “Dicionário da História de Ovar” no Terras do Var, no Notícias de Ovar, no Tribuna Press e no Praça Pública.

A 25 de julho de 1994, foi galardoado pela Câmara Municipal de Ovar com a Medalha de Mérito Municipal Ouro, pela sua dedicação à divulgação da história local.

Alberto de Sousa Lamy era reconhecido pela sua cordialidade, simpatia e afabilidade, pelo seu profissionalismo, bem como pela sua dedicação a Ovar e à sua história. Em 2005, num artigo sobre o escritor no Jornal Público, o próprio anunciava o lançamento da sua última obra “Datas da História de Ovar… Mas a sua paixão pela história vareira levou-o a editar mais 4 publicações, sendo um cidadão reconhecido e admirado por todos os vareiros, que não dispensava a sua ida diária a um dos cafés do centro da cidade para ler os jornais e as revistas do dia.

Alberto de Sousa Lamy é, sem sombra de dúvida, uma das maiores referências da nossa comunidade nas últimas décadas, uma referência que personifica o espírito vareiro e, neste sentido, tudo faremos para perpetuar o Dr. Alberto de Sousa Lamy entre nós.

Alberto de Sousa Lamy faleceu a 8 de outubro de 2018, com 83 anos.

Reconhecendo os grandes serviços prestados à comunidade vareira, nomeadamente através da pesquisa, registo e divulgação da memória coletiva ovarense, bem como toda a participação cívica, proponho que a Câmara Municipal de Ovar aprove o presente voto de pesar, do qual deve ser dado conhecimento à família enlutada.”

 


Recomposição da Câmara Municipal de Ovar
Reforçada aposta na Juventude e no Empreendedorismo


Na sequência da renúncia ao mandato de vereador, efetivada no passado dia 13 de outubro, por Pedro Coelho, por razões pessoais e profissionais, foi hoje aprovada a proposta de designação de Vereador em regime de meio tempo de Ruben Ferreira que, desta forma, retorna ao lugar após um período de cerca de um ano de suspensão.
Considerando o propósito do executivo municipal de reforçar as políticas na área da juventude e empreendedorismo no concelho, o novo vereador assumirá, a partir desta data, os pelouros da Juventude e Empreendedorismo. Já o pelouro de Projetos e Obras Municipais, que estava adstrito ao Vereador Pedro Coelho, não será delegado, ficando com o Presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro.
O autarca vareiro aproveitou esta reunião de Câmara Pública para dar uma nota de agradecimento ao trabalho desenvolvido por Pedro Coelho ao longo do último ano.

 

 

CMOvar aprova Tarifário de Resíduos Sólidos para 2019


Nesta reunião de Câmara foi ainda aprovada, por unanimidade, a proposta de Tarifário de Resíduos Sólidos para 2019, a qual prevê uma redução entre 1 e 5% para a generalidade dos consumidores.
A CMOvar enquanto entidade gestora do sistema municipal de recolha de resíduos urbanos define as tarifas a aplicar ao consumidor final de acordo com o estabelecido no Regulamento Tarifário do Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos aprovado pela ERSAR- Entidade Reguladora dos Serviço de Água e Resíduos. Mediante este Regulamento, o tarifário aplicado aos utilizadores finais deve permitir a recuperação tendencial de todos os custos, assegurando sempre a qualidade do serviço e operando num cenário de eficiência.
A Câmara Municipal tem vindo, desde 2013, a melhorar e aperfeiçoar os serviços prestados quer aos consumidores domésticos quer aos não domésticos e, em 2019, prevê-se inclusive a recuperação total dos custos, não obstante o aumento anual da produção de resíduos no concelho. Todavia, esta gestão cada vez mais eficiente e eficaz conduzirá a uma redução de custos com a taxa de gestão de resíduos, que permitirá a diminuição no valor das faturas de gestão de resíduos urbanos à generalidade dos consumidores.
Para Salvador Malheiro “esta é uma boa notícia para os nossos consumidores”, recordando que “a Câmara Municipal de Ovar continuará a trabalhar na melhoria dos serviços prestados à população, aplicando preços justos e equilibrados.”